Os cortes começam em 1 de janeiro

Em mais uma medida para reduzir as emissões de poluentes, a China banirá definitivamente a produção local de 553 modelos de carros a partir de 1 de janeiro. O anuncio foi feito pelo China Vehicle Tecnology Service Center, com reportagem do Bloomberg, e afeta veículos que não atendem as regras de consumo e emissões do país. 

Não conhecemos a lista completa feita pela organização, mas inclui modelos da Mercedes-Benz, BMW, Chevrolet, Volkswagen e muitos outros. De acordo com a publicação, veículos com os códigos internos FV7145LCDBG Audi e SGM7161DAA2 Chevrolet, todos sedãs, foram afetados pela sanção. 

Cui Dongshu, secretário geral da China Passenger Car Association, diz que os 553 carros banidos são apenas uma pequena porção dos carros produzidos no país. Wang Liusehng, analista que trabalha para o China Merchants Securities Co., complementa que é a primeira vez que a China restringe a produção de certos modelos e muito mais acontecerá no futuro próximo.

A China ainda está finalizando seu cronograma para o fim da produção e vendas de carros com combustão interna. O governo do país quer reduzir mudar totalmente para o que eles chamam de "carros com novas energias" - híbridos, plug-in, elétricos e modelos a célula de combustível, e planeja que eles sejam 40% das vendas até 2030. 

A China quer acompanhar países europeus com intenções similares, como a França e Reino Unidos, que banirão novos carros a diesel - e gasolina - a partir de 2040. No ano passado, as vendas de elétricos na China aumentaram 50", chegando a 336.000 unidades, com expectativas de crescimento neste ano. 

Fonte: Bloomberg