Logo Assobrav

Guerra dos Supersedãs: Giulia QV X M3 X ATS-V X AMG C63 S

Data 20/04/2017

Os vencedores perdem, e os perdedores vencem neste mais recente comparativo de supersedãs




Por Tony Quiroga // Fotos: Charlie Magee

O nome Alfa Romeo evoca fantasmas. A marca que outrora dominou o automobilismo, deu a um jovem Enzo Ferrari o empurrão inicial de sua carreira e produziu carros compactos ao longo dos anos 1950 e 1960 também é a mesma fabricante cujos carros acabaram conhecidos por problemas elétricos e por se dissolver mais rápido que uma aspirina efervescente. Plop plop. Tsss.

Estes fantasmas definem a Alfa Romeo, elevando e assombrando a marca enquanto ela tenta voltar aos grandes mercados mundiais, especialmente os EUA, atraindo e repelindo pessoas na mesma medida. Não vamos esquecer que no final dos anos 1980 dois belos Alfa Milano não conseguiram terminar os testes de longa duração da C/D americana. Dois!

Por isso, foi com empolgação e ceticismo que recebemos o Alfa Romeo Giulia, a peça central do retorno da Alfa Romeo à América. Apontado exatamente para os suspeitos costumeiros no segmento dos sedãs compactos de luxo, ele parte de US$ 73.600 na versão Quadrifoglio, e com 512 cv é equipado para chegar junto dos melhores sedãs do mundo. Projetado e desenvolvido na Itália, o Giulia é construído sobre a nova plataforma Giorgio, de tração integral ou traseira que também será a base do segundo pilar da Alfa por estas bandas, o SUV Stelvio.

Comparativo Supersedãs

Quebrando nosso protocolo habitual trouxemos de volta todos os participantes do último comparativo do gênero. Normalmente só convidaríamos o vencedor do teste, neste caso o BMW M3, mas convocamos os demais concorrentes ainda que eles não tenham mudado desde o último teste. O Cadillac ATS-V ainda tem um V6 biturbo de 470 cv e movimentos desenvolvidos em Nürburgring; o Mercedes-AMG C63 S ainda tem um açucarado V8 4.0 biturbo de 510 cv.

Do elenco recorrente o M3 foi o que mais mudou. A BMW agora oferece o carro com o pacote Competition, um opcional que inclui 20 cv extras do 3.0 biturbo seis-em-linha, rodas forjadas de 20 polegadas com pneus Michelin Pilot Super Sports mais largos e suspensão recalibrada com novas molas, amortecedores e barras estabilizadoras. Um M3 mais intenso e próximo do M4 GTS.

Convidar o grupo inteiro de volta permitiu que déssemos ao Giulia o contexto necessário para posicioná-lo com precisão no segmento. Ao menos foi o que fizemos na reunião editorial. Na verdade, o que queríamos mesmo era nos divertir com todos estes carros novamente. Por isso fomos para o grande vazio do Vale da Morte para experimentá-los e dirigi-los por 1.700 km ao longo de uns poucos dias. Cada centímetro desta distância foi necessário para encontrar o vencedor, porque a superioridade neste segmento é definida nos detalhes. 

Comparativo Supersedãs

 



Fonte: CarDriver

Esta notícia foi marcada em Mercado Automotivo


Veja também as últimas notícias

Compartilhe

Assobrav - Associação Brasileira de Distribuidores Volkswagen - Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados
Av. José Maria Whitaker n° 603 - Mirandópolis - São Paulo - SP - CEP: 04057.900 - Fone: (11) - 5078.5400