Logo Assobrav

Teste: Bentley Continental GT - Referência de luxo

Data 31/12/2015

Bentley Continental GT esbanja requinte e sofisticação com um desempenho avassalador

por Victor Alves
Auto Press

A Bentley mostra com o Continental GT porque é uma das marcas mais ostensivamente luxuosas do mundo. O carro, fabricado desde 2003, na cidade inglesa de Crew, tem um nível insuperável de requinte e conforto e ainda é dotado de esportividade brutal. E o responsável por isso é o poderoso motor 6.0 W12 biturbo, com nada menos que 582 cv de potência e 73,4 kgfm de torque

Este propulsor, desenvolvido pelo Grupo Volkswagen, que controla a marca britânica, é gerenciado por uma transmissão automática de oito velocidades. Ele distribui torque e potência nas quatro rodas através de um sistema de tração chamado pela marca de “complexo”, capaz de transferir até 80% da força ao eixo traseiro. Com esse arsenal, o cupê de 2.320 kg é capaz de fazer de zero a 100 km/h em 4,5 segundos e chegar à máxima de 331 km/h.

Embora tenha potência de sobra, dentro de um Bentley ninguém fica muito aflito para chegar ao destino. O interior do Continental GT é assombrosamente sofisticado. Mas como um bom cupê, tem dimensões até enxutas para o segmento. São 4,82 m de comprimento, 1,95 m de largura, 1,39 m de altura e 2,75 m de entre-eixos – tamanho semelhante ao de um BMW Série 3 ou Mercedes-Benz Classe C. 

Só que o requinte do modelo britânico é incomparavelmente superior. A fábrica da Bentley está há 96 anos em atividade e, mesmo com o processo de automação e modernização tecnológica, ainda utiliza mão-de-obra artesanal para produzir as peças de acabamento. Para dimensionar melhor isso, os cristais que compõem os detalhes do Gran Turismo são polidos com pedras finamente moídas para obter o maior grau possível de transparência. Esse tipo de tratamento só é dado a cristais destinados a instrumentos de precisão, usados em microscópios e telescópios profissionais. Outro exemplo é o couro utilizado no revestimento. Para evitar que a pele tenha marcas ou qualquer imperfeição, ela é extraída de animais criados em fazendas sem cercas de arame farpado instaladas em locais frios, onde não há insetos. A ideia, como tudo em um Bentley, é que o acabamento seja absolutamente impecável.

Primeiras impressões

Na linha da ostentação

por Héctor Mañón
do Autocosmos.com
exclusivo no Brasil para Auto Press

Cidade do México/México – A experiência de dirigir um Bentley é sempre especial. Absolutamente tudo em que se toca é da melhor qualidade possível. Parece que foi feito verdadeiramente com atenção obsessiva aos detalhes. O fato de ter 12 cilindros à disposição no acelerador é algo muito tentador. Uma vez que se pisa fundo no pedal, não há decepção. Não que o carro fique descontroladamente rápido, mas é empurrado de uma maneira muito singular. Parece uma locomotiva que não tem limite de potência. Simplesmente segue.

Por fim, a suspensão está claramente orientada para o conforto, de forma que é tão suave que absorve a cada uma das imperfeições do piso. Mesmo o Bentley tendo uma experiência esportiva, a atuação da suspensão pneumática ajustável faz o papel de endurecer o sistema de amortecimento e entrega uma direção mais firme. Quando o modo “Sport” é selecionado tanto na suspensão quanto no câmbio, o Continental GT se transforma num Gran Turismo muito esportivo e veloz. 

Ficha técnica

Bentley Continental GT

Motor: Gasolina, dianteiro, longitudinal, 5.998 cm³, doze cilindros, quatro válvulas por cilindro, biturbo. Injeção direta e acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio automático de oito velocidades à frente e uma a ré. Tração integral. Oferece controle eletrônico de tração.

Potência: 582 cv a 6 mil rpm.

Torque: 73,4 kgfm a 2 mil rpm.

Aceleração de 0 a 100 km/h: 4,5 segundos.

Velocidade máxima: 331 km/h.

Diâmetro e curso:  84,0 mm X 90,2 mm. Taxa de compressão: 9:1.

Suspensão: Dianteira e traseira do tipo Double-Wishbone com amortecedores a ar e barra estabilizadora.

Pneus: 275/40 R20.

Freios: Discos ventilados na frente e atrás. Oferece ABS.

Carroceria: Cupê em monobloco, com duas portas e quatro lugares. Com 4,82 metros de comprimento, 1,95 m de largura, 1,39 m de altura e 2,75 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina de série. 

Peso: 2.320 kg.

Porta-malas: 358 litros.

Tanque de combustível: 90 litros.

Produção: Crew, Inglaterra.

Lançamento: 2003.

Itens de série: Ar-condicionado, vidros elétricos, travas elétricas, bancos e volante com revestimento de couro, acabamento em madeira no painel, rádio com tela sensível ao toque de 7 polegadas, CD/DVD/MP3/USB/Bluetooth, bancos dianteiros com ajuste elétrico de altura, computador de bordo, direção elétrica, freio de estacionamento eletrônico, sensores de luminosidade, chuva e estacionamento, freios ABS, airbag frontais, laterais e de cabeça, regulagem de altura para o volante, retrovisores elétricos.

Preço: US$ 298 mil, cerca de R$ 1,2 milhão.



Fonte: UOL Carros

Esta notícia foi marcada em Mercado Automotivo


Veja também as últimas notícias

Compartilhe

Assobrav - Associação Brasileira de Distribuidores Volkswagen - Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados
Av. José Maria Whitaker n° 603 - Mirandópolis - São Paulo - SP - CEP: 04057.900 - Fone: (11) - 5078.5400